sábado, agosto 31, 2013

Tricotar no Montijo

Vamos Tricotar no Montijo dia 7 de setembro às 16h no café esplanada do coreto?
Bora!!!!

Monção

Monção

Monção

Monção

Um rápida visita a Monção... adorei as muralhas e a vista do rio Minho!

quinta-feira, agosto 29, 2013

Ser mãe é a tropa das mulheres

"Consigo segurar o biberão com o queixo. Foi uma questão de dias, após o bebé nascer, até descobrir umas quantas tarefas que podem ser feitas com uma só mão. Algumas com dois dedos apenas. Penso que se um dia ficar maneta, safo-me.
Ser mãe é a tropa das mulheres, com recruta mínima de três meses. Cresce a barriga, encolhe a barriga, mas não para o mesmo lugar de antes. Tira a mama, recolhe a mama. Volta a tirar a outra mama, volta a recolher. Dorme, acorda, esteriliza biberões, muda a fralda, mantém-te acordada, amamenta, lava a roupa bolsada, põe a chucha, mantém-te acordada, não-café-não, embala antes a miúda, não-sentada-não, levanta-te, embala de pé, canta, abana-te o mais que puderes, de preferência ligeiramente curvada que ela adormece mais rapidamente. Canta, improvisa: Princesa, princesa / Princesa gorila / Princesa da mãe / Gorila do pai.
Odeio biberões, não consigo lavar nem mais um sem ter vontade de o esganar. Imagino-me um dia a fazer uma fogueira de biberões e eles todos a chorarem e pedirem-me perdão.

Sim, os dias assumem tal ritmo que me questiono se terei trocado o Valdispert por um alucinogénio. O banho é o vislumbre de um oásis no deserto com um minuto para o champô, outro para o amaciador e, enquanto este repousa, ensaboo bem o corpinho pois não sei quando terei outra oportunidade. Ao todo, cerca de dois minutos: sempre se poupa na conta da água e não chega para embaciar o espelho. E na alcofa no chão, junto à porta da casa de banho, há um bebé mirone prestes a abrir a goela.
A Zara e até mesmo a loja do chinês estão fora de moda. A farda transforma-se em mamas de fora e pés descalços para não fazer barulho. A sola dos pés está negra, pois não há tempo para limpar o chão. As calças são sempre as mesmas, as únicas que me servem, bolsadas. Se tenho visitas, visto uma das três camisolinhas que acho que me ficam bem.
Por volta das duas da tarde, enfio um iogurte. De preferência com bífidos que ajudam o intestino a ser feliz e, se fizer um cocó bonito, a miúda também faz e já somos três a ser felizes. Ao jantar consigo comer mais um pouco, pois o pai já chegou a casa, mas não como necessariamente melhor, pelo que mantenho o corpinho em forma de pêra madura de Alcobaça.
Vinho não. Cerveja não. Refrigerantes não. Água. Aquela que acho que poupo no banho, é a que tenho de beber às litradas, disse-me a pediatra e o grupo de mamãs do Google.

Bem-dito cigarro em pausa de tarefas. Sabe a mim, seja lá essa quem for, mas que não é esta mamã com toda a certeza. E quanto mais a outra sou, mais me apetece saber a mim. Quer isto dizer que voltei a fumar. Entre os vários Marlboro, escolho o soft pack, não tanto pelos vinte cêntimos a menos e mais pelo conforto de alma que traz a palavra soft.
Enquanto fumo para finalmente respirar alguma inércia, eis que milhares de pensamentos sobem ao meu cérebro como espermatozoides em direcção ao óvulo. E penso. A profissão mais velha do mundo não é a de puta. É a de mãe. Todas as putas têm a sua mãe.
Ser mãe é uma profissão, é um emprego full-time sem carteira profissional, sem descontos para o Estado, sem Segurança Social. É a profissão ilegítima socialmente mais legal e que transgride todas as leis laborais. Não há horários afixados em lado nenhum, não me pagam horas extra, feriados ou subsídio de alimentação. Só vou para casa quando o trabalho estiver concluído, ou seja, daqui a uns 20 anos.
E como dizem “ajoelhou, tem de rezar”, quando a miúda dorme, o lar vira igreja, tal o silêncio que se ouve. Reconfortante. E sim, rezo, rezo muito para que se mantenha assim por mais de 15 minutos.

Neste compasso de tempo imagino-me a relaxar comodamente no sofá, a ler sob uma brisa fresquinha ou a fazer qualquer uma das dezenas de coisas que um dia achei que ia fazer durante a licença de maternidade. Imagino-me uma mamã tranquila a ocupar as pausas num jardim, num museu, na esplanada. E enquanto imagino, o tempo passou e um cocó amarelo berra na espreguiçadeira. Termina o silêncio, começa a missa e sei que vou ter de passar pela Avé Maria e pelo Pai Nosso que estais no Céu. Porque aqui não há o sétimo dia de descanso.
Quanto mais dias passam, mais gosto da minha bebé.

- Podias chamar-te Alice mas não serias tu. Alicinha é a avó e tu és a neta e como primogénita merecias um nome todinho só teu, a estrear. Podias ter todos os outros nomes do mundo que não Laura. Mas só Laura te faz Laura, minha Laura."

*Sofia Anjos, 38 anos, directora de contas numa agência de comunicação, foi mãe pela primeira vez há três meses.


Não consegui não partilhar... identifico-me em grande parte com tudo!!!

terça-feira, agosto 27, 2013

Salvador Dalí + Walt Disney = Destino

Nos Arquivos dos Estúdios Disney, encontraram um projeto de uma curta-metragem com a arte de Walt Disney e Salvador Dali. Em meados dos anos 40, a Disney combinou com Dali a promoção desta curta metragem baseada em artes surrealistas. Porém a Disney não tinha dinheiro suficiente para continuar, então só foram produzidos 17 segundos da curta original.

O sobrinho, Roy Edward Disney, encontrou esse projeto esquecido e finalizou-o com a equipa de animação dos Estúdios Disney.



domingo, agosto 18, 2013

Sock's Schoppel Wolle

Na 2ªsemana fomos visitar a Retrosaria!

Lógico que vim com um saquinho considerável de lãs e agulhas!

 Meias Schoppel Wolle

Sock's Noro Silk Garden Sock Yarn

Esta lã foi adquirida na Dotquilts. E ainda tenho uma Zauberball à espera de umas belas perneiras para o Inverno! :)

Meias Noro Silk Garden Sock Yarn

Meias Noro Silk Garden Sock Yarn

Meias Noro Silk Garden Sock Yarn

Sitios com vida sem gastar € - parte 2

Miradouro de Monte Agudo (Anjos)Onde: Rua Heliodoro Salgado, 1170 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 712, 726, 730, 797 | Metro: Anjos (linha verde)

Miradouro Penha de FrançaOnde: Rua Marques da Silva, 1170-298 Lisboa
Como chegar:  Metro: Anjos ou Arroios (Linha verde) | Autocarro: 797

Miradouro do Torel (Avenida da Liberdade)Onde: Travessa do Torel, 1150-347 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 723, 730, 760, 767 | Elevador do Lavra
Observações: Condicionado ao horário do Jardim: 07-19h | Visite a Esplanada do Torel | Utilize o elevador para subir ao Miradouro, o elevador mais antigo de Lisboa, junto à Igreja Paroquial de São José.

Miradouro da Nossa Senhora do Monte (Graça)Onde: Rua da Senhora do Monte, 1170-358 Lisboa
Como chegar: Elétrico: 28 |

Miradouro do Chão de Loureiro (Baixa)
Onde: Calçada Marques de Tancos 1, 1100 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 737 | Elétrico: 28

Miradouro Santo Estevão (Alfama)
Onde: Largo de Santo Estevão, 1100-505 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 735, 745, 759, 794 | Elétrico: 28

Miradouro Botto Machado (Campo de Santa Clara)Onde: Campo de Santa Clara, 1100-470 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 712, 735 | Eléctrico: 28
Observações: Visite a Feira da Ladra, uma das feiras mais conhecidas de Lisboa | Horário Ter. e Sáb. Das 9h às 18h.

Miradouro da Rocha do Conde de Óbidos (Rua das Janelas Verdes)Onde: Jardim 9 de Abril
Como chegar: Autocarro:  713, 714, 727, 728, 732, 760 | Eletrico: 15, 18

Miradouro dos Montes Claros (Monsanto sul)Onde: Parque Florestal de Monsanto, 1500-389 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 711, 714, 723, 724, 729
Observações: Também na parte sul do Parque, situam-se outros miradouros – o Miradouro da Pimenteiral e o Miradouro Keil do Amaral que não pode perder

Miradouro do Alto da Serafina (Monsanto norte)Onde: Estrada Barcal Parque Recreativo da Serafina, 1070 Lisboa
Como chegar: Autocarro: 770
Observações: A melhor maneira de se deslocar até ao Miradouro é de carro. Existem bastantes lugares de estacionamento. Também na parte norte do Parque, situam-se outros miradouros – o Miradouro Moinho das Três Cruzes e o Miradouro Moinhos do Mocho os quais não pode perder

Miradouro do Largo das Necessidades
Onde: Largo das Necessidades (Tapada das Necessidades)
Como chegar: Autocarro: 713, 714, 727, 773
Observações: Visite também o Jardim da Tapada das Necessidades. Aproveite este miradouro no seu melhor: o pôr-do-sol sobre a ponte 25 de Abril!

Sitios com vida sem gastar (ou quase) €

Portanto é possível abrir horizontes, conhecer e passear sem gastar € ou quase sem gastar!!!

Eis algumas sugestões:

Todos com entrada gratuita até às 14h aos domingos e feriados!!!

Museu Nacional de Etnologia
Onde: Avenida Ilha da Madeira (Restelo)
Como chegar: Autocarro: 714, 728, 732



Museu Nacional do Azulejo
Onde: Rua da Madre de Deus, 4 – Entre Santa Apolónia e Xabregas
Como chegar: Autocarro: 718, 728, 742, 759, 794 | Metro e Comboio de Santa Apolónia a 20m a pé do Museu


Casa Museu Anastácio Gonçalves (atelier do pintor José Malhoa)
Onde: Avenida 5 de Outubro, 6-8 – Saldanha
Como chegar: Autocarro: 707, 727, 736, 738, 744, 783, 798 | Metro: Saldanha ou Picoas (linha amarela)


Parque da Serafina (gratuito todos os dias)
Onde: Mata de Monsanto
Como chegar: Autocarro: 770
Horário: Outono / Inverno – 1 de Outubro a 31 de Março: 9h às 18h | Primavera/ Verão – 1 de Abril a 30 de Setembro: 9h às 20h


Museu Nacional de Arte Contemporânea (Museu do Chiado)
Onde: Rua Serpa Pinto, 4
Como chegar: Autocarro: 58 e 100 | Elétrico 28 | Metro: Baixa-Chiado (linha azul)


MUDE – Museu do Design e da Moda (gratuito todos os dias) 
Onde: Rua Augusta, 24
Como chegar: Autocarro: 7, 28, 36, 44, 74, 92, 706, 709, 711, 735, 745, 746, 759, 781, 782, 794 | Eléctrico 15, 18 25, 28 | Metro: Baixa-Chiado (linhas verde e azul) ou Terreiro do Paço (linha azul)
Horário: terça a domingo das 10h às 18h | Encerra à segunda


SOU – Movimento e Arte (Programação artistica) (Praticamente gratuito depende da programação)
Onde: Rua Maria, 73
Como chegar: Metro: Anjos (linha verde) | Autocarro: 12, 30, 726. Eléctrico: 28.
Horário: segunda a sábado das 12h às 24h


Curtas-Metragens (gratuitas)

Quinta Pedagógica dos Olivais (gratuito todos os dias)
Onde: Rua Cidade do Lobito, Olivais Sul
Como chegar: Autocarro: 708 e 759 | Metro: Olivais (linha vermelha)
Contacto: 218 550 930 | quinta.pedagogica@cm-lisboa.pt
Horário: Horário Inverno (Outubro a Abril) – Terça a Sexta das 9h às 17h30 | Sáb. Dom e Feriado das 10h às 17h30 | Horário Verão: Terça a Sexta das 9h às 19h e Sáb. Dom. e Feriados das 10h às 19h.

Pavilhão do Conhecimento – Ciência Viva
Onde: Alameda dos Oceanos, Lote 2.10.01 – Parque das Nações
Como chegar: Autocarro: 705, 708, 725, 728, 744, 759, 782 | Metro: Oriente (linha vermelha)
Horário: Terça a Sexta das 10h às 18h | Sáb. Dom. e feriados das 11h às 19h | Encerra à Segunda
Contacto: 218 917 100
Preço: Adulto 7€ | Criança (6 – 17) 4 €| | Criança (3-5) 3€

Aquário vasco da gama 
Onde: Rua Direita do Dafundo, Cruz Quebrada
Como chegar: Autocarro: 723, 729, 750, 751
Horário: Todos os dias das 10h às 18h
Contacto: 214 196 337 | 214 151 610
Preço: Crianças (0 aos 6): Grátis | (6 aos 17): 2€ | (adultos): 4€

Núcleo Arqueológico do Castelo de São Jorge (só é gratuito para residentes em Lx)
Onde: Rua de Santa Cruz do Castelo
Como chegar: Autocarro 737 | Elétrico 12 e 28
Horário: 1 Nov. a 28 Fev. das 9h às 18h | 1 Mar. a 31 Out. Das 9h às 21h


Museu da Comunicação
Onde: Rua do Instituto Industrial, 16 (santos)

Como chegar: Autocarro: 706, 714, 728, 727, 732, 774, 760 | Elétrico: 15, 18, 25

Horário: 2ª a Sexta das 10h às 18h | Sáb. das 14h às 18h

Preço: 2,5€ normal | 1,25€ estudantes e reformados


Museu Nacional de História Natural e da Ciência
Onde: Rua da Escola Politécnica, 56/58 – Príncipe Real
Como chegar: Autocarro: 758, 773 | Metro: Rato (linha amarela)
Contacto: 213 921 800
Horário: Museu: Terça a Sexta das 10h às 17h | Sáb. e Domingo das 11h às 18h | Encerra às segundas e feriados | Jardim Botânico: Verão (1 Abril a 31 Outubro): 9h às 20h | Inverno (1 Novembro a 31 Março): 9h às 18h | Borboletário: aberto ao público de 21 março a 15 novembro das 10h às 17h
Preço: Museu: adultos – 5€ / famílias 12,50 | Jardim botânico – 2€ / família 5€

Museu da Marioneta
Onde: Convento das Bernardas, Rua da Esperança, 146 (santos)

Como chegar: Autocarro: 706, 713, 714, 727 | Elétrico: 25 | Comboio: Estação de Santos

Horário: 3ª a Dom. das 10h às 13h e das 14h às 18h

Preço: 5€ normal | 3€ estudantes até 25 e reformados


Cinemateca Júnior
Onde: Palácio Foz, Praça dos Restauradores
Como chegar: Autocarro: 709, 711, 732, 736  | Metro: Restauradores (linha azul) ou Rossio (linha verde).
Horário: Público em geral: sessão de cinema aos sábados às 15h00 e atelier para famílias no último sábado de cada mês às 11h00  | Horário da Exposição Permanente de Pré-Cinema (visita livre, todos os públicos): 2ª a 6ª feira, das 10h00 às 17h00; Sábados, das 11h00 às 18h00.
Preço: Crianças (0 aos 16): 1,10€ | (adultos): 3,20€

Casa da Cerca - Almada

Outro dos destinos da 2ªsemana!!!

Aconselho vivamente e é de entrada gratuita com uma vista espetacular e com exposições várias!

 Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Casa da Cerca

Destralhar e Organizar

Não desapareci... estamos de férias!!!

Na 1ªsemana destralhei toda a casa, está mais livre, mais leve, com mais espaço!

Para além de destralhar organizei e até sobraram parteleiras livres em diversos armários... antes faltava espaço para arrumação!

Só não consegui destralhar e desfazer-me de livros, lãs, agulhas e objetos feitos por mim em cerâmica.

O meu pequenote ajudou.

quinta-feira, agosto 08, 2013